segunda-feira, fevereiro 28, 2011

LDH acusa tribunais de acobertarem os abusos das autoridades

A Liga dos Direitos Humanos de Moçambique (LDH) acusou hoje as instituições judiciais moçambicanas de «acobertarem» os abusos dos direitos humanos cometidos pelo Estado e de se comportarem como «advogados do Governo e não do Estado de Direito».
A presidente da LDH, Alice Mabota, insurgiu-se contra «a indiferença» do sistema judiciário moçambicano, quando falava numa reunião de organizações da sociedade civil, para assinalar a abertura do Ano Judicial moçambicano, na terça-feira.

Renamo exige extinção da Força de Intervenção Rápida

A Renamo leva ainda à mesa das negociações questões como fraudes eleitorais, partidarização do estado e da polícia, bem como o enriquecimento ilícito.
A comissão de negociações da Renamo criada pelo seu líder, Afonso Dhlakama, exige que a Frelimo e o seu Governo extingam a Força de Intervenção Rápida, por entender que a mesma viola o Acordo Geral de Paz, assinado em 1992, na cidade italiana de Roma.
De acordo com o chefe de Mobilização e Propagada da Renamo a nível da província de Nampula, António Nihorue, a extinção desta força, supostamente partidarizada, é uma das soluções para a manutenção da paz e garantia do futuro da democracia em Moçambique.

Líbia: Kadhafi escolhe chefe da inteligência para negociar com rebeldes

Cairo - Muammar Kadhafi escolheu o chefe da inteligência internacional da Líbia para conversar com os líderes do novo governo da região leste, que não está mais sob o controlo do líder líbio, informou hoje (segunda-feira) a TV Al Jazeera.
A reportagem desta segunda-feira, que cita um dos correspondentes da Al Jazeera, nomeou o chefe dos serviços de inteligência internacional como Bouzaid Dordah.
Um porta-voz do recém-formado Conselho Nacional da Líbia, sediado na cidade de Benghazi e que se auto-intitula a cara da revolução, disse no domingo que não via espaços para negociar com Kadhafi.

Fonte: Angolapress - 28.02.2011

Bielorrússia acusada de violar embargo de armas à Costa do Marfim

A Bielorrússia violou seriamente o embargo internacional à venda de armas à Costa do Marfim, denunciou o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.
A antiga república soviética entregou três helicópteros de combate e outro equipamento às forças do Presidente cessante, Laurent Gbagbo, derrotado nas eleições presidenciais, disse o porta-voz de Ban Ki-moon, citado pela BBC.

Líbia: Embaixador líbio na África do Sul pede demissão de Kadhafi

Pretória - O embaixador líbio na África do Sul, Abdullah Alzubedi, pediu hoje (segunda-feira) ao líder Muammar Kadhafi que se demita e que deixe de matar as pessoas inocentes, somando-se assim às críticas expressadas por inúmeros colegas desde o início da rebelião na Líbia.

Cabo Verde condena uso desproporcionado de força na Líbia

Praia, Cabo Verde (PANA) - O Governo de Cabo Verde convocou o embaixador da Líbia, Salem Ali Mohmed Almakrihi, para lhe exprimir a sua "preocupação pela gravidade e pelos riscos da atual situação neste país da África do Norte e pelo uso desproporcionado da força" contra os manifestantes pelas autoridades no poder em Tripoli, soube a PANA na Praia de fonte oficial.

Líbia: as fissuras de uma sociedade tribal e sem instituições

Por Cecília Araújo
Batalhas violentas entre partidários e opositores de Kadafi podem levar à sua quedaOs residentes da capital líbia, Trípoli, preparam-se neste sábado, 26, para batalhas sangrentas diante da ameaça do coronel Muamar Kadafi de armar os seus seguidores para derrotar a revolta popular. Os rebeldes já controlam a região petrolífera no leste do país e muitos militares passaram para o lado dos revoltosos. Os confrontos entre apoiantes do governo e opositores, que já duram mais de dez dias, mostram as fissuras dentro da sociedade e podem culminar com a queda do terceiro ditador no mundo árabe desde o início do ano.

domingo, fevereiro 27, 2011

Filipe Couto considera ser possível formar licenciados em um ano

Para suprir a falta de quadros

O Segundo o Engenheiro Luís Loforte, gestor de procurement no Programa Integrado de Reforma do Ensino Técnico e Profissional, PIREP, devia investir-se mais no ensino técnico-profissional no país, pois este tipo de formação tem respondido mais as necessidades do mercado.
O reitor da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Filipe Couto, defende que os cursos de licenciatura em Moçambique deviam durar apenas um ano, para que rapidamente se possa aumentar o número de quadros no país.

Os falsaportes

Por Mia Couto

O argumento da raça ou da tribo é um expediente fácil de usar, não precisa de manual de instruções e pode ter efeitos espectaculares. Em vez de se debater ideias, abate-se o outro. A manipulação deste tipo de fantasmas pode maltratar qualquer veleidade crítica em Moçambique...

Tentativa de golpe no Congo deixa seis mortos

Por Jonny Hogg

KINSHASA (Reuters) - Seis pessoas foram mortas na República Democrática do Congo no domingo, no que as autoridades disseram ter sido uma tentativa frustrada de golpe na residência do presidente Joseph Kabila, na capital Kinshasa.
"Presenciamos uma tentativa de golpe", disse o Ministro de Informações, Lambert Mende.

Gaddafi repudia sanções da ONU e diz que combaterá rebeldes

BELGRADO (Reuters) - O líder da Líbia Muammar Gaddafi repudiou no domingo as novas sanções da ONU contra ele e disse que um pequeno grupo de rebeldes protestando contra seu poder foi cercado e irá fracassar.
Em entrevista por telefone à rede de televisão sérvia Pink, ele disse que a decisão do Conselho de Segurança da ONU no sábado de impor sanções a viagens e ativos dele e de aliados próximos é inválida e vazia.

França: Ministra dos Negócios Estrangeiros apresenta demissão

A ministra dos Negócios Estrangeiros francesa, Michèle Alliot-Marie, anunciou hoje a sua demissão do cargo numa carta citada pela agência France Presse.
A chefe da diplomacia francesa tem sido muito criticada pela sua atitude em relação às revoltas populares em países árabes e em particular por ter estado de férias na Tunísia durante os protestos populares que levaram à queda do Presidente Zine El Abidine Ben Ali, a 14 de janeiro.
Na carta, Michèle Alliot-Marie, 64 anos, disse não ter cometido "qualquer falha".

Fonte: RTP - 27.02.2011

Primeiro-ministro tunisino demite-se

TextoO primeiro-ministro tunisino, Mohamed Ghannouchi, anunciou hoje a sua demissão, após vários dias de protestos e violência na capital da Tunísia, dos quais resultaram pelo menos três mortos.
"Decidi demitir-me da minha função de primeiro-ministro", afirmou Ghannouchi durante uma conferência de imprensa em Tunes, acrescentando: "não serei o primeiro-ministro da repressão".
Mohamed Ghannouchi assumiu um Governo de transição após a queda, a 14 de janeiro, impulsionada por pressão popular, do Presidente Ben Ali.

Fonte: RTP - 27.02.2011

Reflectindo: exigência responsável por parte dos tunisinos e decisão responsável de Ghannouchi.

Moradores de Trípoli prometem manter protesto e derrubar Gaddafi

Por Maria Golovnina

TRIPOLI, 26 de fevereiro - (Reuters) - Gritando "Gaddafi é o inimigo de Deus" e agitando os punhos, centenas de moradores de Trípoli prometeram, neste sábado, prosseguir com a revolta contra Muammar Gaddafi, durante o funeral de um homem morto por soldados do líder líbio.

Conselho de Segurança aprova sanções contra Khadafi

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, por unanimidade, uma resolução que decreta sanções ao regime do líder líbio, Muammar Khadafi.
O texto da resolução, elaborado pelo Reino Unido, prevê sanções dirigidas ao líder líbio e elementos do seu regime, embargo de armas e um recurso ao Tribunal Penal Internacional contra os responsáveis por violações de direitos humanos.
A resolução prevê que os 192 estados membros das Nações Unidas devem impedir a entrada ou trânsito nos seus territórios de 16 indivíduos, incluindo o director dos serviços secretos, o ministro da Defesa, e vários elementos do clã Khadafi. Inclui ainda congelamento de bens. Ler mais

Fonte: TVI24 - 27.02.2011

Presidente do Congo reconhece vitória de Ouattara em eleição presidencial ivoiriense

Paris, França (PANA) – O único Presidente eleito da Côte d'Ivoire é Alassane Dramane Ouatarra, afirmou neste fim-de-semana em Paris o Presidente do Congo, Denis Sassou N'Guesso.

"Não há dois chefes de Estado ivoirienses, mas um só- Por outros termos, a minha posição é a da União Africana (UA): o povo ivoiriense pronunciou-se na sua maioria a favor de Alassane Dramane Ouatarra", declarou Sassou N'Guesso a Jeune Afrique (semanário sobre a atualidade africana) sediado em Paris.

sábado, fevereiro 26, 2011

TIM: Negociação Renamo e Frelimo

A Renamo contraria a Frelimo e diz que o que estar a manter com o partido no poder são negociações e não conversações.
A Renamo não se abre acerca dos pontos que está a abordar com a Frelimo, num encontro que teve seu início entre os dias quatro e cinco do mês em curso.
Por outro lado a Frelimo também não comenta o fundo da questão e garante que se trata apenas de conversações entre as duas formações políticas. Mas estará a Renamo insatisfeita com os acordos de paz?
A Renamo entende também que representa metade da população moçambicana e por isso a Frelimo deve encarar com seriedade as referidas negociações.
A Renamo acredita que a Frelimo irá ceder às exigências?
Apesar da Renamo não se abrir tudo leva a crer que os principais assuntos estão ligados ao acordo geral de paz.

Fonte: TIM - 26.02.2011

Líbia: Países europeus querem sanções severas

Berlim - Os líderes de Reino Unido, Alemanha, Itália e Turquia concordaram que as acções do regime líbio são "totalmente inaceitáveis", informou hoje um porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron.
Os líderes alertaram a Líbia que a "brutalidade e intimidação" não serão toleradas, enquanto o ditador Muamar Kadhafi aumenta os ataques aos manifestantes anti-regime.

Após 30 anos de Mubarak, Egito limita candidatura à eleição

O futuro presidente do Egito só terá permissão para permanecer no cargo por oito anos, de acordo com emendas constitucionais que darão lugar à competição pela posição tomada durante três décadas pelo ex-líder Hosni Mubarak.
Candidatos para a presidência irão precisar do apoio de 30 parlamentares, aliviando a exigência anterior de 250 membros de uma série de assembleias eleitas.
Além disso, candidatos também precisarão do apoio de 30 mil votantes elegíveis de 15 municipalidades. Ler mais.

Fonte: Reuters.br - 26.02.2011

Conflito na Líbia pode gerar guerra civil, diz filho de Gaddafi

(Reuters) - Os conflitos na Líbia abrem todas as opções, incluindo guerra civil e intervenção estrangeira, disse o filho do líder Muammar Gaddafi neste sábado.
"O que a nação líbia está fazendo abriu as portas para todas as opções, e agora os sinais de uma guerra civil e intervenção estrangeira tiveram início", afirmou Saif al-Islam Gaddafi em entrevista à TV Al Arabiya.
"Um acordo deve ser alcançado porque as pessoas não têm futuro, ao menos que concordem em conjunto com um novo programa." (Reportagem das redações em Rabat e Cairo)

Fonte: Reuters.br - 26.02.2011

Pressure mounts on Libya's Gaddafi

Demonstrators remain on the streets as leader defies international condemnation. Ler mais
Nota: veja o video (Amateur video appears to show soldiers joining protesters in the city of Az Zawiyah [Al Jazeera])

Fonte: Aljazeera - 26.02.2011

Kadhafi transfere 3500 milhões de euros para Londres

Apesar das promessas de que ficaria na Líbia até à morte, Muammar Kadhafi transferiu na semana passada mais de 3500 milhões de euros da sua fortuna pessoal para a empresa gestora de fortunas londrina Mayfair, revela na sua edição de hoje o jornal britânico "The Times".
Segundo o jornal, a transferência secreta foi descoberta pelas autoridades britânicas que já revelaram que irão congelar todas as contas da família de Kadhafi, avaliadas em 23,3 mil milhões de euros.
Os detalhes da transferência publicados pelo "The Times" foram revelados ao jornal por outra firma londrina que se recusou a fazer quaisquer depósitos de fundos do ditador.

Fonte: RTP - 26.02.2011

Khadafi resiste mas está cada vez mais isolado

Líder líbio voltou a apelar aos apoiantes para pegarem em armas

Em Trípoli houve violentos confrontos entre as forças leais a Khadafi e os revoltosos que querem depor o regime, mas a tomada da capital não estará para breve. O líder líbio, confinado à capital, voltou a discursar e a ameaçar os manifestantes. “Triunfarei sobre os inimigos”.
As forças de Khadafi já perderam o controlo de várias regiões no Leste e Oeste do país e até de algumas regiões de Trípoli. A capital é agora o palco de violentos confrontos, com as forças leais a Khadafi a disparar sobre os opositores e a população que saía das mesquitas. Ler mais

Fonte: Público.pt - 26.02.2011

Líbia: Os pontos fortes de um regime abalado por uma crise regional

Longo período de isolamento internacional forjou o carácter independente do regime totalitário do Coronel Kadhafi... A inflexibilidade do regime líbio perante as pressões internacionais é consequencia de uma política de hostilização e de isolamento internacional a que foi votado e também da opulência financeira dos recursos energéticos que lhe permitiu visibilidade e alianças externas.

Leia aqui e escute aqui a análise do Professor Paulo Gorjão do Instituto Português de Estudos Internacionais e de Segurança.

Líbia: Embaixador líbio na ONU deixa o cargo (fonte diplomática)

Nova Iorque - O embaixador da Líbia na ONU, Mohammed Shalgham, abandonou o seu cargo, como fez na segunda-feira seu vice Ibrahim Debbashi, informou sexta-feira um diplomata das Nações Unidas que não quis se identificar.
O diplomata confirmou a saída depois de Shalgham ter dado declarações sexta-feira contra o líder líbio Muamar Kadhafi antes da reunião do Conselho de Segurança da ONU.
"Por favor, Nações Unidas, salvem a Líbia. Impeçam o derramamento de sangue, sem mais mortes de inocentes. Queremos uma resolução decisiva, rápida e corajosa", disse Shalgham ao Conselho de Segurança.
Sentado atrás dele, em lágrimas, estava o seu ex-vice, Debbashi, que pediu demissão na segunda-feira.

Fonte: Angolapress - 26.02.2011

Obama impôs sanções contra o clã Kadhafi - Casa Branca

O presidente norte-americano Barack Obama impôs sexta-feira sanções contra o coronel líbio Muammar Kadhafi e a sua família após a repressão efetuada pelo regime da Líbia contra os manifestantes, indicou um comunicado da Casa Branca.
O presidente Obama assinou um decreto presidencial congelando os bens e bloqueando as propriedades nos Estados Unidos do coronel Kadhafi e dos seus quatro filhos, revelou o mesmo comunicado.
"O regime de Muammar Kadhafi violou as normas internacionais e a decência, deve ser responsabilizado", afirmou o presidente Obama no comunicado.

Fonte: RTP - 26.02.2011

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Edson Macuácua/Frelimo: Magreb deve dialogar e não repreender manifestantes

A Frelimo entende que este caminho (diálogo) é o único a ser seguido por países do Magreb (África branca), que actualmente enfrentam manifestações populares contra os respectivos líderes e regimes políticos. Na opinião da Comissão Política deste partido, a violência só gera violência, por isso, os partidos no poder devem parar de usar a força e repreensão para dispersar os manifestantes.

“Perante as manifestações nalguns países da África do Norte, a Comissão Política da Frelimo condena veementemente o uso da violência para pôr termo às manifestações, porque, como se sabe, a violência gera violência e ceifa vidas humanas”, reiterou Macuácua, sublinhando que a única alternativa ao diálogo é o próprio diálogo, e a única à paz é a própria paz.

Fonte: O País online - 25.02.2011

Reflectindo: esta é parte do artigo em que a Frelimo assume que está dialogando com a Renamo e um artigo do Jornal Notícias com o mesmo teor publiquei, ver aqui. Mas como tem sido tratadas manifestações em Moçambique? Como foi o caso das manifestações de Montepuez, Mocimboa da Praia, Aiube em Angoche, entre outros locais? O que se fez ao Hermínio dos Santos dos desmobilizados? Qual tem sido o discurso e a acção do governo da Frelimo em relação às manifestações há muito anunciadas por Afonso Dhlakama?  Estaremos perante um discurso igual ao de Mahmud Ahmadinejad ou uma mudança de visão por parte da Frelimo?

Adenda: O que aconteceu aquando as manifestações de 1 a 3 de Setembro de 2010? Se recorda do que Pedro Cossa havia dito, dia antes da revolta? Se esta for mudança de visão da Frelimo que sempre foi violenta, não é mau, o que nós os moçambicanos temos que fazer é exigir que ela ponha isso em prática.

Oposição ganha espaço e Gaddafi promete resistir na Líbia

Por Ahmed Jadallah e Maria Golovnina

TRÍPOLI (Reuters) - O líder líbio Muammar Gaddafi prometeu na sexta-feira "esmagar qualquer inimigo", mas a rebelião popular contra o seu regime o deixa cada vez mais acuado em Trípoli.
"Vamos lutar se eles quiserem", disse Gaddafi, de 68 anos, um dia depois de confrontos disseminados na capital entre as suas forças de segurança e multidões rebeldes.

Serviço português da BBC encerra esta sexta-feira

A BBC despede-se esta sexta-feira dos seus ouvintes com uma emissão especial, que reflecte os pontos mais marcantes dos 72 anos da história do serviço em português da BBC.
Tudo começou a 4 de Junho de 1939. O Serviço Mundial da BBC tinha sido criado um pouco antes, em 1932, para ajudar o governo britânico a promover a língua inglesa, assim como os valores e interesses britânicos no estrangeiro, objectivo que se aprofundou durante a Segunda Guerra Mundial.

Minuto a minuto: Khadafi resiste em Trípoli

Trípoli, a capital Líbia, é hoje uma cidade armada, com confrontos entre forças leais ao regime de Muammar Khadafi e os revoltosos. Das cidades “libertadas” no Leste e Oeste do país, milhares de opositores ao regime mobilizaram-se para tentar marchar até à Praça Verde. A revolução líbia minuto a minuto. Ler mais

Líbia: Conselho de DH da ONU recomenda suspensão da Líbia

Genebra - O Conselho dos Direitos Humanos da ONU adoptou hoje (sexta-feira) uma resolução por consenso para enviar uma missão para investigar as violações na Líbia e recomendou que esse país seja suspenso da entidade. Através da resolução, o órgão da ONU decidiu "enviar urgentemente uma comissão de inquérito independente e internacional... para investigar todas as supostas violações de direitos humanos na Líbia".

Côte d'Ivoire: Aliados de Gbagbo criam comités de auto - defesa nos bairros

Abidjan - O chefe dos "patriotas" simpatizantes do presidente ivoiriense cessante,Charles Blé Goudé, apelou aos jovens para "se organizarem em comités de auto -defesa no país " , durante a concentração hoje (sexta-feira) em Abidjan.
"Peço a juventude da Côte d'Ivoire para se organizar em comités", solicitou aos cerca de 3.000 pessoas reunidas no bairro pro-Gbagbo de Yopougon (oeste).
A Côte d'Ivoire e Abidjan em particular conhecem há uma semana uma onda de violência entre simpatizantes de Gbagbo e de Alassane Ouattara.

Fonte: Angolapress - 25.02.2011

Filho de Kadhafi diz que violência causou 242 mortos

Ancara - O filho do líder libio, Muammar Kadhafi, Saif al Islam, indicou hoje (sexta-feira) a um canal turco que a violência no seu país causou 242 mortos.
Falando ao canal CNN-Türk, o filho de Kadhafi avaliou o número de mortos em 242, ou seja, menos que os 300 de um balanço anterior feito por partidários do seu pai.
Por seu turno, a Alta Comissária de Direitos Humanos, Navi Pillay, denunciou também hoje (sexta-feira) um aumento alarmante da repressão contra os manifestantes e falou de milhares de mortos e feridos.


Ankara - O filho do líder líbio Muammar Kadhafi, Saif al Islam, afirmou a um canal de televisão turco que a sua família está decidida a viver e morrer na Líbia, independente do que acontecer, e impedir que os terroristas controlem uma parte do país.

"Nossa pátria será túmulo do capitalismo e da exploração”

Avante operários camponeses, unidos contra a exploração... sempre avante unidos venceremos, socialismo triunfará”, hino da Frelimo

E ainda vaticinam o triunfo do socialismo: “sempre avante unidos venceremos, socialismo triunfará”. Ora, o socialismo não só não triunfou, como também está no túmulo que estava reservado ao capitalismo. Os exploradores que eles queriam combater, hoje, são eles mesmos.

Líbia: Kadhafi perde o leste, repressão aumenta no oeste e fuga prossegue

Benghazi - A rebelião mantinha hoje (sexta-feira) o controle sobre o leste da Líbia e o regime de Mouamar Kadhafi tentava sufocar a extensão do movimento ao oeste, ao mesmo tempo que dezenas de milhares de líbios e estrangeiros fugiam do país por terra, mar e ar.Ler mais

Fonte: Angolapress - 25.02.2011

Primo próximo de Khadafi deixa regime

Ahmed Gadhaf al-Dam era o porta-voz do líder líbio nos Negócios Estrangeiros

O regime de Muammar Khadfi sofreu esta quinta-feira uma baixa de peso. Ahmed Gadhaf al-Dam, primo e porta-voz do líder líbio na pasta dos Negócios Estrangeiros, anunciou que vai abandonar o país, em protesto contra a violência que tem visado os manifestantes.
De acordo com a televisão Al Arabiya, Gadhaf al-Dam, que era um dos elementos mais próximos do líder, vai para o Egipto. Mas não sem antes ter denunciado os ataques a civis por parte do regime de que fez parte até esta quinta-feira.

Argélia: Levantado o estado de emergência depois de 19 anos

Argel - O estado de emergência em vigor na Argélia há 19 anos, foi levantado quinta-feira, segundo decreto publicado no Diário Oficial.
"O presidente da República (...) promulga o texto com o seguinte conteúdo: Artigo 1: é revogado o decreto legislativo número 93-02, de 6 de Fevereiro de 1993, estabelecendo a prorrogação do estado de emergência instaurado pelo decreto presidencial número 92-44, de 9 de Fevereiro de 1992", lê-se no Diário Oficial.
As autoridades argelinas estabeleceram o estado de emergência em 1992 para combater a guerrilha islamita, depois da anulação das eleições legislativas de Dezembro de 1991, nas quais a Frente Islâmica de Salvação (actualmente dissolvida) esteve a ponto de sair vitoriosa.

Governo britânico congelará contas de Kadhafi

Londres - O governo britânico congelará em breve as contas bancárias do líder líbio, Mouammar Kadhafi, e seu patrimônio imobiliário na Grã-Bretanha, avaliado em mais de 20 bilhões de euros, destaca nesta sexta-feira o jornal The Telegraph.

Actualidade sobre a crise da Líbia

Aljazeera: Gaddafi blames al-Qaeda for revolt

Embattled Libyan leader says protesters being manipulated as pro- and anti-government forces clash across the country...

Dialogar para construir consensos – afirma Edson Macuácua, porta-voz da Frelimo

O diálogo é a melhor alternativa para a construção de consensos à volta da agenda nacional, segundo afirmou ontem Edson Macuácua, secretário do Comité Central do partido Frelimo para a Mobilização e Propaganda, a-propósito das conversações havidas recentemente com a Renamo.

Edson Macuácua falava a jornalistas à margem da IV Sessão Ordinária do Comité Nacional da Associação dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACLLN), que decorre na Matola.

Petróleo do Rovuma é pouco e não será explorado – Carlos Zacarias do Instituto Nacional do Petróleo

O petróleo descoberto na Bacia do Rovuma, norte de Moçambique, em finais do ano passado, "não é em quantidades comercializáveis", assegura o administrador do Instituto Nacional de Petróleo, Carlos Zacarias.

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Minuto a minuto: 30 mil já abandonaram a Líbia

O leste da Líbia está “libertado” e partes do Oeste do país estão também a fugir ao controlo do regime líbio. Há relatos de confrontos e os balanços de centenas ou milhares de mortos são impossíveis de confirmar. Muammar Khadafi promete lutar até ao fim para manter o controlo do país que lidera há 42 anos. O minuto a minuto da terceira revolução do mundo árabe em dois meses. Ler mais

Fonte: Público.pt - 24.02.2011

Actualidade sobre a crise líbia

Cerca de 30.000 tunisinos e egípcios fugiram desde segunda-feira

Geenbra - Quase 30.000 tunisinos e egípcios fugiram da Líbia desde segunda-feira, informou hoje (quinta-feira) a Organização Internacional para as Migrações (OIM), que prevê a necessidade de assistência para dezenas de milhares de pessoas nas fronteiras.

Opositores que controlam o leste querem avançar até Trípoli

Tobruk (Líbia) - Os opositores que controlam o leste da Líbia, nas cidades que se tornaram famosas nas batalhas da Segunda Guerra Mundial, já pensam em avançar até Trípoli para acabar com os quase 42 anos de regime de Muammar Kadhafi.

Intensifica-se retirada de estrangeiros por terra, mar e ar

Lisboa - O agravamento da situação na Líbia, no 10.º dia da contestação popular contra o regime de Muammar Kadhafi, está a levar muitos países a intensificarem as operações de retirada de cidadãos residentes no país...

Ataque a cidade de Zauiya causa dez mortos e dezenas de feridos

Benghazi - Dez pessoas morreram e dezenas outras ficaram feridas hoje (quinta-feira), durante a acção das tropas do governo líbio para dispersar a rebelião na cidade de Zauiya, a oeste de Trípoli, segundo balanço provisório divulgado por um jornal local...

Fonte: Angolapress - 24.02.2011

A CULPA É SEMPRE DOS AMERICANOS, DOS FRANCESES, ENFIM, DA 'MÃO EXTERNA'!!!

CRÓNICA

Por: Gento Roque Cheleca Jr., em Bruxelas

O povo quando quer é capaz de fazer com que um governo ditatorial dance.

'Makwaela' ao rítmo de 'xigumbaza'. Nem as balas cuspidas das mortíferas armas que usam para repelir o povo eufórico servem para inverter ou intimidar a marcha de uma revolução democrática em construção. Uma vez que boa parte dos ditadores estão velhos de caduco, para não acabarem nas efermarias dos hospitais em estado de coma, tal como aconteceu ao Ben Ali e ao seu ‘compadre’ Hosni Mubarak, sugeria que os restantes auto-proclamados ‘Heróis de África’ deixassem voluntariamente o poder, antes que os sismos populares os obrigassem a abandonar os reconfortantes palácios do povo. Extracto da palestra com os meus sobrinhos.

União Africana e Conselho de Segurança da ONU sobre a crise líbia


Addis Abeba, Etiópia (PANA) – A União Africana (UA) vai enviar uma missão de inquérito à Líbia para avaliar a situação neste país da África do Norte, decidiu o seu Conselho de Paz e Segurança, no termo duma reunião na sede da organização em Addis Abeba, na Etiópia.

Côte d'Ivoire: Combates entre forças pró - Gbagbo e ex -rebeldes aliados a Ouattara

Abidjan - Forças leais ao presidente Laurent Gbagbo e ex - rebeldes, aliados do seu adversário Alassane Ouattara, confrontaram-se hoje (quinta-feira) no oeste do país, informou uma fonte militar.
Uma fonte das Forças de Defesa e de Segurança (FDS), fieis a Gbagbo, informou à AFP que os combates ocorreram em Zouan-Hounien, perto da fronteira com a Libéria, depois do ataque a um posto militar por ex - rebeldes das Forças Novas (FS).
As FDS esperam a chegada nas pr

Gaddafi lamenta mortes e culpa Bin Laden por protestos

(Reuters) - O líder líbio, Muammar Gaddafi, acusou nesta quinta-feira o dirigente da Al Qaeda, Osama bin Laden, de manipular os cidadãos da Líbia que realizam grandes manifestações contra o governo e tomaram o controle de regiões do país.
"(Osama bin Laden) é o verdadeiro criminoso", disse Gaddafi por telefone à TV líbia. "Não se deixem influenciar por Bin Laden."

Líbia: Kadhafi vai discursar em breve na televisão

Trípoli, 24/02 - O Líder líbio, Mouamar Kadhafi discursará em breve ao país na cidade de Zawiyah, situada 50 km ao oeste de Trípoli, anunciou hoje (quinta-feira) o canal de televisão estatal da Líbia, apenas dois dias depois do dirigente ter convocado seus simpatizantes a 'esmagar' a insurreição.

O canal estatal não revelou mais detalhes.

Na terça-feira, em um claro desafio, Kadhafi fez um discurso no qual afirmou que permaneceria na Líbia e que preferia morrer como "mártir" na
terra de seus ancestrais. Também disse que lutaria até a "última gota de sangue".
Ele também ordenou ao Exército e à polícia que acabassem com a revolta popular que exige a queda do regime que está há 42 anos no poder.

Fonte: Angolapress - 24.02.2011

Líbia: Forças de segurança abandonam cidade a 120 km de Trípoli

Ben Guerdade - A cidade líbia de Zuara, 120 quilômetros ao oeste de Trípoli, foi abandonada pela polícia e os soldados, passando ao controle do povo, afirmaram testemunhas que chegaram à Tunísia nesta quinta-feira.
"Não há policiais nem militares, o povo é quem controla a cidade. Muitos tiros foram disparados ontem (quarta-feira) entre 19H00 e 22H00", declarou à AFP o egípcio Mahmud Mohamed Ahmed Atia, que conseguiu fugir para a Tunísia pela estrada.
Outro egípcio, Mahmud Ahmed, de 23 anos, confirmou que em Zuara não "há policiais nem militares".
"O povo está dividido entre opositores e seguidores do (líder líbio Mouamar) Kadhafi, mas os opositores são muito numerosos", completou.

Fonte: Angolapress - 24.02.2011

Megaprojectos não pagam impostos porque favorecem élites moçambicanas

“A não tributação do capital mantém estável a relação entre as élites políticas nacionais e o capital multinacional"

O economista moçambicano Carlos Nuno Castel-Branco voltou a fazer duras críticas à resistência do executivo moçambicano em renegociar os contratos com os megaprojectos, considerando ser uma questão de conveniência das élites políticas nacionais, para manter as suas alianças umbilicais com o capital multinacional.

Tunísia quer banir partido de Ben Ali

O ministro do Interior da Tunísia submeteu ao Tribunal de Primeira Instância um pedido para o banimento do Constitutional Democrático Rally (RCD), o partido do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali, na sequência de acusações segundo as quais os membros desta formação política estariam à procura de formas de desestabilizar o país. O pedido, se aprovado pela justiça da Tunísia, tornará impossível ao partido apresentar um candidato para as próximas eleições incumbidas de substituir constitucionalmente Ben Ali, derrubado no mês passado, depois de 23 anos no poder.

População líbia ataca imigrantes africanos

Da Líbia chegam denúncias de que os imigrantes africanos estão a ser alvo de ataques violentos por parte da população local, convencida de que se tratam de mercenários do Coronel Muammar Gaddafi, contratados para matar os seus adversários políticos.
A maioria dos supostos mercenários é, alegadamente, originária da África subsariana, em especial do Mali, do Níger, do Chade e do Sudão.

Obama diz que uso de força na Líbia é 'inaceitável'

O presidente norte-americano Barack Obama condenou a supressão violenta dos manifestantes anti-governo na Líbia descrevendo as acções das autoridades como "escandalosas e inaceitáveis".
Obama disse que o mundo precisava de falar "a uma só voz" e revelou que os Estados Unidos estavam a estudar opções de acção em consulta com os seus aliados.
A discursar em Washington, Obama disse que era tempo de pôr fim à violência:
"O sofrimento e o banho de sangue é um escândalo e inaceitável; como o são as ameaças e as ordens dadas para atirar sobre manifestantes pacíficos e punir o povo líbio. Estas acções violam as normas internacionais e todas as normas de decência. A violência tem que parar." Ler mais

Fonte: BBC para África - 24.02.2011

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

A família dividida e disfuncional que governa a Líbia

Por Francisca Gorjão Henriques

Clã Khadafi controla várias áreas do poder

Quando participou no golpe de Estado contra a monarquia líbia, a 1 de Setembro de 1969, Muammar Khadafi tinha apenas 27 anos. Não admira que tenha sentido necessidade de se rodear de familiares em quem confiava. Ainda hoje, o seu clã domina vários aspectos da vida no país.

Ministro da Educação critica actual modelo de ensino em Moçambique

Oração de sapiência alusiva à abertura do ano académico

O ministro da Educação, Zeferino Martins, defende que os estudantes formados nas instituições de ensino do país, incluindo do nível superior, devem ser polivalentes e, acima de tudo, flexíveis por forma a responderem às exigências daquilo que são as tendências actuais do mercado laboral. Ou seja, devem ser profissionais à altura de serem enquadrados em departamentos de trabalho completamente diferentes.

Líbia/Irão: Ahmadinejad critica "repressão inimaginável"

Teerão - O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad criticou hoje (quarta-feira) o que chamou de "repressão inimaginável" na Líbia, e pediu aos líderes mundiais para ouvirem os apelos dos seus povos.
"É inimaginável que alguém esteja a matar oo seus cidadãos, bombardear os seus cidadãos", afirmou Ahmadinejad ao ser indagado sobre a situação na Líbia na TV iraniana.
"Como podem ordenar que os militares usem as sua armas e tanques contra os seus próprios cidadãos?", acrescentou.
"Isso é inaceitável. Deixem o povo falar, ser livre, decidir e expressar o seu desejo. Não resistam ao desejo do povo", afirmou o presidente iraniano, pedindo aos líders mundiais que "ouçam e falem" com o seu povo.
O Irão experimentou vários meses de protestos populares contra a controversa reeleição de Ahmadinejad em Junho de 2009.
As demonstrações foram brutalmente reprimidas pelas autoridades iranianas que causaram a morte a várias pessoas e feriram outras.

Fonte: Angolapress - 23.02.2011

Reflectindo: isto é ridículo sem sombra de dúvidas, mas muito importante para uma análise sob o ponto de vista político e geopolítico. Discurso igual tem sido dado por grupo de Osama Bin Ladin. Por outro lado, Gaddafi alega que Líbia sem ele será governado por fundamentalistas. Alguns comentadores (moçambicanos) no O País online, acusam EUA e Ocidente de promotores das manifestações na Líbia, aliando-se ao discurso de Fidel Castro.

Líbia: Um caça despenha-se após a recusa dos pilotos em bombardeiar Benghazi

Bengazi - Un avião de caça líbio despenhou-se hoje (quarta-feira) no leste do país, após os pilotos terem desobedecido a ordens de bombardeiar a cidade de Benghazi.
Os pilotos ejectaram-se anunciou um jornal líbio.
O aparelho do tipo Sukhoï 22 de fabricação russa despenhou-se a oeste da cidade de Ajdabiya, situada a 160 quilómetros a sudoeste de Bengazi, precisou o jornal Quryna no seu site na internet, citando uma fonte militar.
"O piloto Abdessalam Attiyah Al-Abdali e o co-piloto Ali Omar al-Kadhafi ejectaram-se com os seus paraquedas, após terem recusado a ordem de bombardeiar a cidade de Bengazi", segundo a mesma fonte. Ler mais

Fonte: Angolapress - 23.02.2011

Governadora promete expulsar professores

A governadora de Manica, Ana Comoana, anunciou semana passada, no distrito de Gondola, que os professores que não se identificarem com a filosofia do trabalho serão expulsos da educação.
Ana Comoana fez este pronunciamento aquando da visita àquele distrito, com o objectivo de acompanhar de perto os danos causados pelas chuvas.

Ministério público quer abertura de processo contra Lula da Silva

O Ministério Público de Brasília exigiu a abertura de um processo contra o antigo Presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, por utilizar de uma forma irregular fundos públicos e solicitou o congelamento dos bens, adiantaram fontes judiciais.

População devolve armas em Benghazi, dizem moradores

Por Sarah Mikhail

CAIRO (Reuters) - Moradores de Benghazi disseram nesta quarta-feira que já se sentem suficientemente seguros para começar a devolver armas tomadas depois de as forças de segurança do governo líbio perderem o controle da cidade, a segunda maior do país.
Essas fontes disseram que as armas estão sendo recolhidas por organizadores da revolta que fez a cidade cair nas mãos dos manifestantes contrários ao ditador Muammar Gaddafi - o que foi possível depois que unidades do Exército mudaram de lado e pararem de reprimir manifestações nas quais houve dezenas de mortos. Ler mais

Fonte: Reuters - 23.02.2011

Família de Khadafi pagou quase um milhão por actuação de Mariah Carey

Documentos divulgados pela Wikileaks revelam gastos luxuosos da família de Khadafi, entre eles uma actuação privada de Mariah Carey que recebeu um milhão de dólares (mais de 730 mil euros) para cantar apenas quatro músicas numa festa particular da família. Ler mais

Fonte: Público.pt - 23.02.2011

Reflectindo: a vida num castelo essa!

Argélia: Oposição argelina anuncia divisão

Argel - A oposição argelina agrupada na Coordenação Nacional pela Democracia e a Mudança (CNCD), que fez duas tentativas de protestos em Argel para pedir uma "mudança de sistema", dividiu-se em duas tendências, anuncia um comunicado divulgado hoje (quarta-feira), citado pela AFP.

A CNCD, formada após os distúrbios de Janeiro, que provocaram cinco mortes e deixaram mais de 800 feridos, é uma coligação de sindicatos, personalidades e partidos políticos, tendo como o mais importante deles a União pela Cultura e a Democracia (RCD) liderada pelo laico Said Sadi.

Líbia/França: Sarkozy pede adopção de sanções concretas

Paris - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, pediu hoje (quarta-feira) à União Europeia (UE) a adopção rápida de sanções concretas contra a Líbia e a análise de uma possível suspensão das relações econômicas, comerciais e financeiras com Trípoli.

Medo de milícias e bandidos mantém as pessoas em casa na Líbia

Khadafi não cede mas já perdeu controlo de muito território

O medo desceu hoje sobre várias cidades da Líbia, incluindo a capital, Trípoli, depois do discurso belicoso do líder do país, Muammar Khadafi, que prometeu ontem “morrer como um mártir”, usar a violência contra os que se manifestam contra o seu regime autoritário e castigar com a pena de morte os revoltosos. Ao entrar no décimo dia de contestação, a maior parte das pessoas só se sentem seguras em casa.
Muita gente está com medo de sair à rua em Trípoli e os homens armados pró-Khadafi andam por todo o lado a ameaçar quem se junta em grupo.
Contrastante, Bengasi – a segunda maior cidade do país e de onde eclodiu a vaga de protestos contra o regime – parece ser uma cidade em festa. Ler mais

Fonte: Público - 23.02.2011

Líbia/Manifestações: Embaixador na Indonésia anuncia a sua demissão

Jakarta (Indonésia) - O embaixador da Líbia na Indonésia, Salaheddin El Bishari, anunciou a sua demissão, pois não pode "tolerar" que os civis sejam mortos pelo regime de Mouammar Kadhafi, numa entrevista concedida hoje (quarta-feira) a um diário de Jakarta, citado pela AFP.

Boletim sobre o processo político em Moçambique - Número 48

Numero 48 - 1a parte - 22 de Fevereiro de 2011
1a parte

Terra move-se para topo da agenda polítical

A terra está mais acima na agenda política, com intervenções pelo Presidente, Conselho de Ministros, comunidades e doadores. Embora não-oficialmente, as concessões de terras têm estado suspensas. Dois acontecimentos que vão ter lugar nas próximas semanas mostram a nova prioridade que está a ser dada às terras.

Na quarta-feira 23 de Fevereiro, a sociedade civil faz uma apresentação sobre gestão sustentável da terra no Gabinete de Estudos da Presidência. O convite é feito pelo Presidente Armando Guebuza, na sequência do encontro com a sociedade civil onde se levantou a questão da terra. Este encontro tinha sido pedido pela sociedade civil a seguir às manifestações de 1-3 de Setembro em Maputo.

Foi também criado em Outubro e está agora a ser estabelecido, o Forum Consultivo da Terra em que os doadores insistiam. Deve reunir-se pela primeira vez em Março.  

Ao estabelecer o Forum, o Conselho de Ministros disse que “a crise alimentar e a busca de terras para outros usos fora dos tradicionais, incluindo bio-combustíveis, plantações florestais e fazendas do bravio, contribuem para uma maior pressão sobre o recursos terra e outros recursos naturais.

O Banco Mundial usou uma reunião a 9 de Fevereiro para desafiar abertamente a política de Moçambique que encoraja grandes plntações de investidores estrangeiros e contrapôs que o necessário é mais apoio a agricultores moçambicanos reflectindo uma alteração radical do pensamento do Banco.

Consulte todo a boletim a parte 1 do boletim aqui 

Fonte: AWEPA, Boletim sobre o processo político em Moçambique

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Líbia: elevado contingente militar colocado nas ruas

Um elevado número de militares foi enviado para Sabratah, na zona ocidental de Trípoli.
De acordo com a agência Reuters, a medida foi tomada depois um grupo de manifestantes ter destruído um edifício governamental.

Fonte: TVI24 - 22.02.2011 (21:19)

Reacções sobre o discurso de Gaddafi

Chancer alemã, Angela Merkel, aqui: O discurso de Kaddafi é muito assustador, é uma declaração de guerra do líder líbio ao seu próprio povo. Líder líbio disse que não deixará o poder e ameaçou limpar o país «casa a casa»

O ministro do Interior demite-se e apoia protestos. Ex-governante apelou ao exército que se junte à população. Ver aqui

Mais detalhes do discurso de Muammar Gaddafi/Kadhafi

Gaddafi acusa os jornalistas internacionais de seguir as ordens de Bin Ladin e Al Zahawiri TVI24 aqui

Adenda: A Líbia foi suspensa da Liga Árabe. Esta informação está a ser avançada pela cadeia televisiva noticiosa Al Jazeera, na sua edição electrónica.TVI24 18:15

Reflectindo: Qual é a postura da União Africana?

Kadhafi permanece no país como "chefe da revolução"

Tripoli - O líder líbio Muammar Kadhafi, cujo governo enfrenta uma onda de protestos sem precedentes, anunciou hoje (terça-feira) num discurso transmitido ao vivo pela televisão estatal que permanecerá na Líbia "como chefe da revolução", afirmando não ter motivos para renunciar.
"Muammar Kadhafi líder da revolução, não tem nenhum posto oficial para renunciar. É o líder da revolução para sempre", afirmou o ditador, de 68 anos, no poder há mais de 40, num pronunciamento aparentemente improvisado.
"Esse é o meu país, o meu país", gritou Kadhafi, enquanto agitava os braços e apontava o dedo para o alto.
"Morrerei como um mártir na terra dos meus ancestrais", afirmou.

Fonte: Angolapress - 22.02.2011 Ler também o Público aqui:

Altos dirigentes abandonam Kadhafi

Tripoli - Altos dirigentes líbios, ministros, diplomatas e militares renunciaram ou desertaram do regime do coronel Muammar Kadhafi para expressar a sua oposição a violenta repressão contra os manifestantes contrários ao poder.

GOVERNO - O ministro da Justiça, Mustafah Abdel Jalil, demitiu-se para "protestar contra o uso excessivo da força" contra os manifestantes, informou na segunda-feira o jornal líbio Quryna.

LIGA ÁRABE - O representante permanente da Líbia na Liga Árabe há mais de uma década, Abdel Moneim al Honi, anunciou a sua demissão para se unir à "revolução e protestar contra os actos de repressão e violência".

Milhares de estrangeiros tentam escapar à violência na Líbia

Bandidos e caos no caminho até às fronteiras

Dezenas de milhares de pessoas oriundas de vários países estão a tentar sair da Líbia, numa fuga maciça após os violentos ataques das autoridades contra os manifestantes anti-regime nos últimos dias, em que morreram centenas de pessoas, apenas para encontrarem pelo caminho bandidos e caos.
Hassan Kamel Mohamed, um metalúrgico egípcio de 24 anos, descreveu a viagem desde Tobruk até à fronteira da Líbia com o seu país natal como um “horror”: “Havia bandidos em todo o lado, durante todo o caminho, a apontar-nos armas. Tentávamos dormir à noite, mas não conseguíamos, os bandidos disparavam para o ar a cada 15 minutos. Tiraram-nos o dinheiro, levaram-nos tudo”. ler mais

Fonte: Público - 22.02.2011

Menos interesse na Revisão da Lei Eleitoral (1)?

A Revisão da Eleitoral parece ter se tornado um assunto de menos interesse dos comentadores no O País online por exemplo aqui. Como se pode explicar se os assuntos com mais comentários têm clara relação com eleições e consequentemente com a a leitoral? Será por não se acreditar na utilidade da lei eleitoral? E se isso for, de que depende?

Polícia reforça presença em Maputo por receio de protestos

A polícia moçambicana "acentuou" hoje a presença nos locais de maior aglomeração pública nos arredores de Maputo, mas garantiu que "não há indícios" de ocorrência de revoltas como as que assolam o norte de África.

Líbia: ONU exige um inquérito internacional sobre violências

Genebra - A alta Comissária das Nações Unidas para os direitos humanos, Navi Pillay, exigiu hoje (terça-feira) a abertura de um "inquérito internacional independente" sobre as violências na Líbia e pediu o "fim imediato das graves violações dos direitos humanos cometidas pelas autoridades líbias".
"A brutalidade com a qual as autoridades líbias e os seus mercenários dispararam com balas reais sobre manifestantes pacíficos é inadmissível", indicou Pillay num comunicado.
"Estou extremamente inquieta que vidas sejam perdidas neste preciso momento", acrescentou. "A comunidade internacional deve estar unida na condenação de tais actos e deve tomar engajamentos inequívocos para se assegurar que justiça será feita para os milhares de vítimas da repressão".
"O Estado tem a obrigação de proteger os direitos à vida, à liberdade e à segurança", acrescentou.

Fonte: Angolapress - 22.02.2011

Líbia: Embaixador líbio na Índia demite-se por bombardeamentos aos civis

Nova Deli - O embaixador líbio na Índia declarou hoje (terça-feira) à AFP ter-se demitido na véspera devido à violência "massiva" e "inaceitável" contra os civis no seu país, citando nomeadamente o bombardeamento de manifestantes pela força aérea.

Calista Mutharika: Primeira-Dama do Malawi ganha mais que os dirigentes governamentais

Por Faustino Igreja, em Blantyre

O parlamento malawiano exige explicações ao governo sobre o facto da Primeira-Dama, Calista Mutharika, ganhar um salário superior ao da Vice-Presidente, Joyce Banda, e de outros dirigentes governamentais, pelo exercício de uma actividade que supostamente deveria realizar por caridade.

Diplomata líbio critica comunidade internacional

O mais alto diplomata líbio nos Estados Unidos, o chefe de missão Ali Aujali disse à BBC que estava desiludido com a comunidade internacional e apelou aos governos estrangeiros que olhassem para além dos seus interesses pessoais:
"Ainda não ouvi nenhuma voz forte, para ser sincero. Infelizmente há calculismo na tomada de posições em termos de ganhos e perdas e os governos estão a ser cuidadosos com os seus interesses. A voz da comunidade internacional deve ser forte, não apenas quando os seus interesses estão em jogo", sublinhou Aujali.
Entretanto a secretária de estado norte-americana Hillary Clinton disse que os Estados Unidos condenavam profundamente a violência na Líbia e afirmou "ser tempo de parar este derrame de sangue inaceitável".
Já o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon disse estar "chocado" com notícias de que as autoridades líbias terão atacado os manifestantes com aviões de guerra, frisando que tal constituia uma séria violação da lei humanitária internacional.

Fonte: BBC para África - 22.02.2011

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Iraê Lundin emite “alerta vermelho” aos governantes

“Quem sustenta o governante é o povo; quem o legitima é o seu povo"

A investigadora Iraê Lundin disse que os governantes que não respeitam o poder dos seus povos poderão ser afectados pela onda de manifestações que se alastram um pouco por toda a África. “Aquele governante que está no poder pela força - até pode ter sido eleito de maneira legítima, mas não se comporta, hoje, no sentido de considerar as regras democráticas - fomenta a corrupção, não considera o bem-estar do seu povo, não lembra que o poder é muito bom e é sustentado pelo povo. Se isto acontece, acho que esse governante pode ficar de alerta”, disse Lundin.

Demissões em catadupa na Líbia

Os embaixadores líbios na Índia, na Indonésia, no Bangladesh e um alto responsável diplomático na China demitiram-se dos seus postos, de acordo com a Al-Jazeera e a BBC.
Hussein Sadiq al Musrati, o alto responsável diplomático, terá apelado ao exército para intervir contra o banho de sangue. E, em directo para a Al-Jazeera pediu a todo o pessoal diplomático para se demitir.

Líder líbio aparece na TV estatal e diz que está em Trípoli

LONDRES (Reuters) - O líder da Líbia, Muammar Gaddafi, apareceu na televisão estatal na terça-feira (horário local) e desafiou os manifestantes que protestam contra seu governo de 41 anos.
"Estou em Trípoli e não na Venezuela", ele disse, de acordo com a emissora Al Arabiya.
Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, afirmou ter obtido informações que indicavam que Gaddafi estaria a caminho da Venezuela, o que foi negado posteriormente pelo país sul-americano.

Fonte: Reuters - 21.02.2011

Grupo do Exército pede que soldados derrubem Gaddafi, diz TV

RABAT (Reuters) - Um grupo de oficiais do Exército líbio divulgou um comunicado pedindo que seus companheiros "se juntem ao povo" e ajudem a derrubar o líder Muammar Gaddafi, informou a rede de televisão Al Jazeera na segunda-feira.
O canal de notícias disse também que os soldados fizeram um apelo para que o restante do Exército da Líbia marche para a capital Trípoli.
Manifestações na Líbia pela saída de Gaddafi, no poder há mais de 40 anos, deixaram dezenas de pessoas mortas, segundo relatos de testemunhas, após confrontos com as forças de segurança. (Reportagem de Souhail Karam)

Fonte: Reuters - 21.02.2011

Líbia: Espaço aéreo de Trípoli fechado

Viena - O espaço aéreo de Trípoli está fechado até nova ordem, informou nesta segunda-feira à noite um porta-voz do exército austríaco, que tentava evacuar os cidadãos europeus para Malta a bordo de um avião militar.

Líbia: Missão líbia na ONU abandona regime para apoiar revolta

Nova Iorque - A missão líbia na ONU anunciou a ruptura da relação com o regime de seu país para apoiar os manifestantes, anunciou nesta segunda-feira o jornal Los Angeles Times.
Os diplomatas, com a excepção do embaixador, tomaram esta decisão para se distanciar do governo de Muammar Kadhafi "devido às agressões do regime contra o povo líbio", destacou Adam Tarbah, um dos representantes líbios consultados pelo jornal.

Aviões militares terão lançado ataque sobre a capital da Líbia

As forças de segurança estarão a atacar os manifestantes que pedem o fim do regime de Muammar Khadafi na capital da Líbia, Trípoli. A estação de televisão Al Jazira adiantou que os protestos estão a ser reprimidos com ataques de aviões militares.

Líbia: Confrontos em Trípoli deixam mais de 160 mortos, diz TV Arabiya

Trípoli - Confrontos na capital da Líbia nesta segunda-feira entre manifestantes da oposição ao governo de Muammar Gaddafi e as forças de segurança deixaram 160 pessoas mortas, informou a emissora de TV Al Arabiya, citando testemunhas.
O canal árabe por satélite divulgou o número em um rápido boletim de notícias, sem fornecer mais detalhes.

Fonte: Angolapress - 21.02.2011

Reflectindo: estará Gaddafi bombardeando contra manifestantes em Trípoli?

Tripoli: Filho de Kadhafi anuncia comissão para investigar violência

Seif al-Islam, o filho do dirigente líbio Muammar Kadhafi, anunciou a criação de uma comissão para investigar a violenta repressão dos manifestantes, informou a televisão estatal hoje (segunda-feira).
A comissão, que será dirigida por um juiz, incluirá "membros de organizações de direitos humanas líbias e estrangeiras", acrescentou a fonte.
Entretanto, a polícia líbia abandonou domingo da cidade de Zauia (60 quilómetros a oeste de Tripoli), que, desde então, está mergulhada no mais completo caos, informaram vários tunisinos que fugiram para Ben Guerdan (Tunísia), perto da fronteira entre os dois países.

Benin/presidenciais: Polícia usa gás lacrimogéneo contra manifestação da oposição

Cotonou - A polícia beninense afirmou ter feito uso hoje (segunda-feira) de granadas de gás lacrimogéneos contra os manifestantes no centro de Cotonou que tentavam manter um encontro da oposição para denunciar um ficheiro eleitoral incompleto a aproximação das presidenciais de 06 de Março.
"Eram milhares no centro da cidade e várias centenas viam dos bairros e alguns outros bairros da cidade (...) Nós os repelimos atirando gás lacrimogéneo", indicou à AFP o comissário central de Cotonou, Loius - Philippe Houndéngnon.

Líderes muçulmanos pedem a fiéis que se revoltem contra Gaddafi

PARIS (Reuters) - Uma coalizão de líderes muçulmanos líbios emitiu uma declaração dizendo que é obrigação de todo o muçulmano se rebelar contra o governo líbio.
"Eles demonstraram total impunidade arrogante e contínua, e até mesmo intensificaram seus crimes sangrentos contra a humanidade. Portanto, eles demonstraram total infidelidade à orientação de Deus e Seu amado Profeta (que a paz esteja com ele)", disse o grupo, chamado de Rede dos Ulemas (sábios religiosos) Livres da Líbia.
"Isto os torna não merecedores de nenhum apoio ou obediência e faz com que a rebelião contra eles por todos os meios possíveis seja uma obrigação de origem divina", diz o texto da declaração obtida pela Reuters nesta segunda-feira. (Reportagem de Tom Heneghan)

Fonte: Reuters, Brasil - 21.02.2011

Gaddafi de viagem à Venezuela?

Segundo o Reuters, o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, afirmou nesta segunda-feira ter obtido informações que indicam que o presidente líbio, Muammar Gaddafi, viajou para a Venezuela. "Vocês me perguntaram mais cedo se o coronel Gaddafi estaria na Venezuela", afirmou a repórteres, em meio a reunião dos chanceleres europeus em Bruxelas.
"Eu não tenho nenhuma informação que diga isso, mas vi algumas informações que sugerem que ele está a caminho de lá neste momento."
Uma fonte do governo da Venezuela, no entanto, negou a informação de que o líder líbio estaria a caminho do país. (Por David Brunnstrom)

Fonte: Reuters Brasil - 21.02.2011

Ministro líbio da Justiça pede demissão em prostesto contra violência

Cairo - O ministro líbio da Justiça, Mustafá Abdel Yalil, deixou o seu cargo "para protestar contra o uso excessivo da força contra os manifestantes" na Líbia, informou hoje (segunda-feira) um jornal líbio em sua edição on-line.

Fonte: Angolapress - 21.02.2011

Embaixador da Líbia na China renuncia ao cargo

O embaixador da Líbia na China, Hussein Sadiq al Musrati, renunciou ao cargo diante da emissora de TV Al Jazeera.
Além de renunciar, ele convocou todo o corpo diplomático a fazer o mesmo.
Ele também disse que há uma disputa pelo poder entre os filhos do ditador Muamar Gaddafi, e que o atual líder poderia deixar o país --mas a emissora árabe disse que não há confirmação acerca disso.
Os manifestantes, inspirados pela agitação na vizinha Tunísia e no Egito, exigem o fim da ditadura de Muamar Gaddafi, que já dura 42 anos. Suas forças de segurança responderam com violência. As comunicações estão sendo controladas, e o acesso de jornalistas internacionais a Benghazi não é permitido.

Fonte: Gazeta - 21.02.2011

Reflectindo: Porquê os considerados aliados ( ratos) dum regime como o de Gaddafi abandonam o barco antes do afundanço? Será que estes eram verdadeiros aliados ou eram obrigados a apresentarem-se como tal para sobreviverem? Quando é que este tipo de situação acontece?

Várias cidades na Líbia mergulhadas no caos após fuga de militares e polícias

Rumores de que Muammar Khadafi saiu de Trípoli

Várias cidades na Líbia estão mergulhadas no caos, com relatos de edifícios públicos em chamas, incluindo o do Parlamento em Trípoli, e unidades militares e policiais em fuga, com os protestos pró-democracia a entrarem hoje no oitavo dia consecutivo.
Bengasi e Sirte estarão já ambas sob o controlo de multidões que exigem o fim do regime de Muammar Khadafi – no poder desde o golpe militar de 1969 –, inspiradas pelas revoltas populares que conduziram à deposição dos chefes de Estado na Tunísia e Egipto e que se propagam actualmente por diversos países do Norte de África e do golfo. Ler mais

Fonte: Público.Pt - 21.02.2011

Diplomata iraniano renuncia e se une a grupo de oposição

PARIS (Reuters) - Um diplomata iraniano renunciou ao posto no consulado do país em Milão para se unir ao movimento Onda Verde na França, disse o grupo de oposição em comunicado nesta segunda-feira.
Ahmed Maleki, primeiro secretário e vice-cônsul no consulado do Irã em Milão, é o mais recente diplomata a desertar do serviço estrangeiro do presidente Mahmoud Ahmadinejad. Ler mais

Gaddafi diz que vai enfrentar revolta até "o último homem em pé"

TRÍPOLI (Reuters) - O líder líbio, Muammar Gaddafi, vai enfrentar a revolta popular "até o último homem que estiver de pé", disse um de seus filhos nesta segunda-feira, após os protestos - antes confinados ao leste do país - chegarem a Trípoli, a capital.
Manifestantes saíram às ruas, líderes tribais falaram contra Gaddafi, e unidades do Exército desertaram para a oposição, numa revolta que já matou mais de 200 pessoas. Ler mais

Fonte: Reuters Brasil - 21.02.2011 (10:08)

Ex-membro do governo Gaddafi pede diálogo com oposição

(Por Christian Lowe)

TRÍPOLI (Reuters) - Os dirigentes da Líbia têm de começar a dialogar com a oposição e discutir a elaboração de uma Constituição, disse nesta segunda-feira um ex-integrante do governo.

Presidente iemenita avisa manifestantes que a “anarquia” não o derrubará

O contestado Presidente iemenita, Ali Abdallah Saleh, respondeu hoje aos manifestantes pró-democracia exigindo a sua demissão, com o aviso de que não vão obter o seu propósito através da “anarquia”, quando o país entra já hoje no 11º dia consecutivo de contestação ao regime.
“Sim às reformas. Não a golpes [de Estado] nem à toma do poder através da anarquia e de mortes. Se querem o poder têm que o obter através dos boletins de voto. Querem que o regime se vá embora, então venham livrar-se dele através dos votos”, desafiou Saleh, em conferência de imprensa esta manhã feita na capital, Sanaa

Presidente do Sudão não vai recandidatar-se no fim de mandato

Oposição diz que Bashir tem medo do “efeito dominó”

O Presidente do Sudão, Omar Hassan al-Bashir, revelou hoje que não irá recandidatar-se nas próximas eleições, daqui a quatro anos, no âmbito de um pacote de reformas pró-democracia no país.

“[Bashir] anunciou que não participará nas próximas eleições para competir pela presidência”, confirmou o porta-voz do partido no poder, o Congresso Nacional (NCP), Rabie Abdelati, avançando ainda que o Presidente sudanês irá também abandonar a liderança do partido.