terça-feira, julho 03, 2012

Sector de Educação em Quelimane procura os vendedores de avaliações depois das fraudes

A direcção provincial de Educação decidiu anular as avaliações trimestrais na cidade de Quelimane, depois de uma fraude detectada no acto da realização das provas.


Última sexta-feira, os alunos da Escola Secundária de Quelimane marcharam até à direcção provincial de Educação da Zambézia em protesto à anulação das provas. Os alunos alegaram que a direcção viu notas positivas nas avaliações e decidiu anulá-las.

Aqui, os estudantes da Secundária de Quelimane, dizem não ter culpa, porque as avaliações foram postas no mercado para venda. Muitos alunos compraram as avaliações a preços que variavam de 20 a 50 meticais.

Maior parte dos alunos até tinha as respostas nos telemóveis. Isso é que indigna os alunos, e questionam quem terá vendido, uma vez que as avaliações foram elaboradas pela direcção provincial de Educação e Cultura da Zambézia.

A fraude não foi apenas detectada na escola Secundária de Quelimane,não noutras escolas como Coalane, 25 de Setembro e por ai fora, para não falar do distrito de Mocuba, segundo centro urbano desta província.

DPEC procura culpados

Entrevistado pelos órgãos de informação, o director provincial adjunto de Educação e Cultura da Zambézia, Faustino Amimo, disse que a primeira medida tomada pela direcção foi de anular as provas e retomá-las esta Terça-feira (3).

De acordo com Amimo, enquanto elaboram-se outras avaliações, o sector vai investigando onde e quem tirou para fora os guiões de correcção das respectivas avaliações.

Quando questionado se o método de segurança que havia sido implementado teria falhado, Amimo disse não compreender, porque as pessoas convidadas para estarem neste grupo de elaboração das provas eram tidas como fiéis.
Só que parece que a infidelidade tomou conta e as provas saíram para fora e quase todos os alunos as tinham.

Recorde-se que o ministério de Educação do nosso país decidiu dar a responsabilidade de elaboração das avaliações às direcções provinciais e distritais, tudo na óptica do ministério, para melhorar a qualidade do ensino.
Só que um pouco pelo país, as avaliações saíram e os alunos as tiveram.

Fonte: Diário da Zambézia in @Verdade - 03.07.2012

1 comentário:

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra generique
http://commanderviagragenerique.net/ viagra
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ viagra acquisto