sexta-feira, Abril 06, 2012

MALAWI/ MORREU PRESIDENTE BINGU WA MUTHARIKA

Maputo, 06 Abr (AIM) – O Presidente malawiano, Bingu wa Mutharika, morreu na quinta-feira, vítima de ataque cardíaco em Lilongwe, escrevem agências internacionais.
A notícia ainda carece de uma confirmação oficial das autoridades daquele país.
Bingu wa Mutharika foi evacuado na tarde do mesmo dia para a vizinha África do Sul, onde deveria receber tratamentos médicos.


Contudo, o jornal malawiano “Nyasa Times” escreve que Mutharika foi evacuado para a África do Sul quando já estava “clinicamente morto”, segundo fontes médicas e do Governo no Hospital Central Kamuzu, onde foi tratado, antes da sua transferência.

“Aparentemente, os médicos tentaram ressuscitá-lo quando ele chegou no Hospital em coma”, escreve a publicação, acrescentando que durante a reunião de emergência realizada na residência do ministro da Energia, Goodall Gondwe, em Lilongwe foi decidido evacuar Mutharika para a África do Sul, como forma de ganhar tempo enquanto decidiam sobre os passos a tomar a seguir.

No poder desde 2004, Bingu wa Mutharika, 78 anos de idade, geriu um país que enfrentava diversas crises nos últimos anos, num clima de greves e contestação, onde mesmo as confissões religiosas exigiam a sua demissão imediata.

Entretanto, confirmando-se estas notícias, a morte de Mutharika abre espaço para uma crise constitucional, vaticinam analistas políticos.

A Constituição malawiana estabelece que em caso de vacatura na presidência, o primeiro Vice-Presidente assume o poder até ao fim do mandato e deverá nomear uma outra pessoa para o cargo de primeiro Vice-Presidente durante o mesmo período.

O cargo de primeiro Vice-Presidente é ocupado por Joyce Banda, que, no entanto, não tinha boas relações com Mutharika desde 2010, altura em que ela foi expulsa do partido no poder.

Assim, alega-se que o governo pretende submeter uma moção para emendar a Constituição de modo a permitir que a vacatura seja ocupada pelo presidente do Parlamento.
(AIM)
NYASA TIMES/BBC/MM/SG

Fonte: (AIM)  - 06.04.2012

Sem comentários: