quarta-feira, Setembro 19, 2012

Cidadã americana detida com 6.8 kg de rubis

Numa operação considerada sensível, as Alfândegas de Moçambique detiveram, na última segunda-feira, uma cidadã de nacionalidade americana com cerca de 7 kg de rubis.

A operação que culminou com a apreensão de 6.8 quilogramas (kg) de rubis é ainda tratada de forma sigilosa e sensível na cidade de Nampula, norte de Moçambique, por se tratar de elevadas quantidades de um minério de alto valor. Aliás, o rubi é pedra preciosa extremamente cara no mercado internacional, sendo somente superando pelo diamante.

A apreensão de 6.8 kg de rubis ocorreu cerca de meia hora depois das 12h00, última segunda-feira, no Aeroporto internacional de Nampula, quando uma cidadã identificada, na ocasião, pelo nome de Buruan Montegomery, de nacionalidade e passaporte norte-americanos, se preparava para embarcar com destino a Bangok , na Tailândia.

Aquando do habitual check-in, a suposta criminosa foi convidada a deixar passar a sua mala de viagem no sistema de inspecção não intrusiva, vulgo scanners. Nesse processo, os agentes das Alfândegas de Moçambique, ora em serviço, detectaram algo de anormal na bagagem e, de imediato, solicitaram a viajante para que presenciasse a abertura da sua mala. A cidadã americana, cuja idade não foi possível apurar, obedeceu à ordem sem oferecer nenhuma resistência, segundo declarações de um agente aduaneiro que preferiu falar em anonimato dada a sensibilidade do assunto.

No interior da mala, após a sua abertura, foram encontradas, bem disfarçadas, pedras (rubis) de elevadíssimo valor que sairia do país de forma ilegal.

A nossa fonte afirmou que os 6.8 kg de rubis apreendidos naquela operação podem estar avaliados em mais de 30 milhões de dólares norte-americanos, cerca de 840 milhões de meticais. E, tendo em conta os valores envolvidos nesta mercadoria, os rubis foram guardados num lugar secreto.
Americana não desvenda origem da mercadoria nem destinatário
Buaran Montegomery, nome pelo qual foi identificada a transportadora dos rubis, foi detida a escassos minutos de embarcar no voo da Kenya Airways.
Posteriormente, a mesma foi submetida a um rigoroso interrogatório, mas não fez grandes revelações, senão apenas dizer que viajaria na companhia de uma outra cidadã, também de nacionalidade americana, de nome Suree.
Fonte: O País online – 19.09.2012

Sem comentários: