segunda-feira, Outubro 08, 2012

Urge começar e aprofundar a educação do eleitorado moçambicano

- O sucesso político em Moçambique depende disso…


Por Noé Nhantumbo

Enquanto a oportunidade de votar e por essa forma, escolher-se quem e como se governa o país, estiver dependente de acções populistas e de arranjos mediáticos, construídos em bases duvidosas, no sentido de que as agendas propostas não acarretam responsabilidade de cumprimento do enunciado nas plataformas ou declarações programáticas dos partidos políticos concorrentes, os moçambicanos continuarão a formas de estar político e conteúdo completamente afastados dos seus mais genuínos interesses.
Uma combinação insidiosa e pérfida de analfabetismo político, de bombardeamento mediático incessante com receios infundados tem servido para que alguns partidos políticos consigam assentos parlamentares e dominem a cena política nacional.
Quando os partidos políticos da oposição ignoram a necessidade de acção quotidiana no sentido de educação e informação do eleitorado estão efectivamente jogando contra si próprios. O material para trabalho político existe em abundância. Se a pretensão dos partidos é chegarem a ser governo e através deste estabelecer uma acção governativa que sirva o enunciado nas suas declarações, a forma de governar do regime do dia, o alcance prático das políticas postas em prática deveriam servir de guia para uma confrontação política que espelhe não só intenções mas novos programas e posicionamentos consubstanciando uma visão de governo e política diferentes. Ler mais

Sem comentários: