quarta-feira, dezembro 21, 2016

Presidente gambiano diz que não vai deixar o poder após o fim do mandato

O Presidente da Gâmbia, Yahya Jahmmeh, desafia a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e diz que não vai deixar o poder após o fim do seu mandato.
Num pronunciamento, através da televisão estatal, emitido ontem, Jahmmeh rejeitou a declaração da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, CEDEAO, que prometeu tomar todas as medidas necessárias, incluindo o uso da força para garantir que o resultado das eleições presidenciais seja respeitado.
O mandato do Presidente da Gâmbia termina a 18 de Janeiro de 2017, altura em que o Presidente eleito Adama Barrow deve tomar posse, mas Yahya Jahmmeh rejeitou a derrota nas eleições de 1 de Dezembro.
De acordo com a comissão eleitoral, o opositor Adama Barrow venceu com 43,3% dos votos, com mais de 20 mil votos à frente do actual presidente.
Depois de reconhecer a derrota, numa primeira fase, Jahmmeh anunciou, no dia 9, que havia mudado de ideia e exigiu novas eleições sem influência estrangeira.
Há 22 anos na presidência, Jahmmeh chegou ao poder através de um golpe de Estado e já  foi eleito quatro vezes para continuar no cargo,  embora os resultados sempre tenham sido contestados.

Fonte: O País – 21.12.2016

3 comentários:

Anónimo disse...

Realidade típica da política africana.
Eu espero que o mesmo aconteça no país do pandza se um ano os herdeiros (transformaadores) da colonização estrangeira à política venham perder o voto.

wilson angelo alfredo disse...

se um dia a frelimo perder as eleiçoes haverá desistabilidade economica total.É por isso que o novo presidente americano disse:Africa precisa ser recolonizaçao

Reflectindo disse...

Concordo contigo Wilson